Logomarca Heliar

A Melhor Bateria Do Brazil

um ano de homologaÇÃo do inmetro as baterias automotivas

*por Carlos Zaim

Há um ano era anunciada a obrigatoriedade do selo Inmetro de identificação de conformidade nas baterias automotivas. Ainda existem exceções, mas noto grande adesão por parte dos fabricantes. Fica claro o quanto a iniciativa é positiva, com melhorias para o setor, beneficiado com uma competitividade mais leal, e para a segurança do consumidor, que tem a certeza de que está adquirindo um produto em conformidade com o que prega a própria etiqueta de fabricação.

Ainda que não garanta a qualidade final das baterias, o selo do Inmetro visa assegurar que o produto foi fabricado de acordo com normas e regulamentos específicos da categoria. Trata-se também de um forte estímulo para que os fabricantes iniciem uma busca contínua pelo aperfeiçoamento de seus itens, visando proteger o consumidor de potenciais falhas produtivas.

Nos laboratórios do Inmetro são verificados o peso, o design e a acomodação, além de ensaios de capacidade, retenção e perda de água e eletrólito, teor de cádmio e mercúrio, entre outras características das baterias automotivas. Antes da obrigatoriedade do Selo, por exemplo, a diferença na quantidade de componentes de uma bateria da mesma categoria, entre um fabricante e outro, chegava a 50%, sendo identificada a parcial ausência de chumbo, placas divisoras de células positivas e negativas, ou até grades.

Além de observar a presença do selo do Inmetro, o consumidor deve se atentar a outros aspectos para uma decisão mais assertiva no momento de adquirir a bateria. Uma dica é verificar se a amperagem é compatível com a do modelo do veículo. Durante a escolha o cliente deve verificar se há a oportunidade de pesar o produto, levando em conta que o valor indicado na balança não pode ter variação superior a 5%, para mais ou para menos do que o especificado na etiqueta da bateria.

Durante a aquisição, ainda observo um hábito comum entre os consumidores, de levar o preço em consideração como principal critério de decisão. A relação custo-benefício se faz muito importante, para que “o barato não saia caro”. Outra dica é avaliar o histórico de durabilidade, garantia e extensão do produto, assistência técnica e área de distribuição pelo País. A Heliar, por exemplo, dispõe de Serviço de Proteção 24 Horas, garantia de até 24 meses e grades patenteadas Powerframe.

No site da Associação Brasileira de Baterias Automotivas e Industriais (www.abrabat.org) é possível certificar-se sobre as conformidades da bateria escolhida. É possível encontrar o passo a passo para a melhor escolha do produto, além de uma aba exclusiva para denúncias de irregularidades. Não atendendo algum dos critérios estabelecidos pelo Inmetro, o fabricante terá como pena a suspensão da comercialização, conforme Portaria 301 – Requisitos de Avaliação da Conformidade para Componentes Automotivos – Item 6.2.3.

Não há dúvidas de que a regulamentação do Inmetro tornou o mercado mais justo e profissional, dificultando, ou em alguns, casos tornando inviável a presença de fabricantes sem qualificação para produzir no padrão recomendando. O consumidor e as fabricantes de primeira linha saem ganhando.

*Carlos Zaim é Vice-presidente de Relações Governamentais da Johnson Controls, fabricante da Baterias Heliar

QUAL É A SUA BATERIA

ONDE COMPRAR

Encontre uma loja