Logomarca Heliar

A Melhor Bateria Do Brazil

programa incentiva a participação de mulheres na indústria

O setor industrial ainda é visto como um ambiente mais voltado aos homens. Tanto é que a participação feminina nessa área ainda é pequena, não chegando aos 30% das vagas existentes, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Porém, diante de conquistas que as mulheres vêm alcançando, demonstrando que elas podem sim ocupar o cargo que desejarem, as indústrias estão voltando os olhos à força de trabalho feminino. É o caso da Clarios, fabricante das baterias Heliar, que aplica em sua fábrica de Sorocaba (SP) o Programa de Diversidade & Inclusão, visando incentivar a participação cada vez mais efetiva de mulheres no seu quadro de funcionários.

Atualmente, dentre os 1,3 mil colaboradores das quatro plantas da fábrica, a empresa conta com 200 mulheres. A Gerente de Recursos Humanos, Úrsula Bueno, entende que ter mais trabalhadoras irá enriquecer os processos de trabalho da companhia, ao levar o olhar feminino para dentro da fábrica. “As mulheres têm uma percepção mais aguçada em relação a alguns temas que só vêm complementar a visão masculina. Portanto, é nessa complementaridade que deposito a importância de termos a diversidade em vários ambientes de trabalho, os tornando muito mais efetivos”, afirma.

Para despertar um interesse maior das mulheres no setor industrial, tanto em cargos operacionais, quanto de diretoria, Úrsula revela que há um detalhamento específico na hora de fazer a seleção. O recrutador é orientado a sempre separar 50% de currículos de homens e 50% de mulheres para a mesma vaga, oferecendo, assim, direitos iguais no processo. “Temos sido bastante enfáticos em relação à presença de mulheres nos processos, bem como estimulado os gestores de área em relação ao tema. Inclusive para funções de liderança, tanto na contratação quanto na promoção interna”, detalha a Gerente de RH.

Respeito acima de tudo

A engenheira de produção Elaine Souza, de 31 anos, resolveu encarar uma área de trabalho com presença maior de homens e hoje é supervisora de produção na fábrica da Clarios. Há dois anos ela lidera uma equipe de trabalho da planta de componentes.

Elaine percebeu logo na faculdade que seria uma das poucas mulheres no setor profissional que escolheu. “Na minha faculdade, de 45 alunos que se formaram, só tinham seis mulheres”, lembra a engenheira.

Apesar de liderar uma equipe toda formada por homens, felizmente nunca sofreu preconceitos por isso. “Eu sempre me imponho nas decisões, mas como líder, nunca com autoritarismo. Aqui temos uma cultura de respeito muito grande, então não tenho problemas”, afirma.

Todo esse respeito é sentido também pela operadora de produção Fabíola de Oliveira Manuel, de 22 anos. Ela entrou na Clarios há pouco mais de um ano e trabalha em meio a uma grande maioria de homens. “Aqui todo mundo se respeita. Sinto que o maior preconceito vem de pessoas de fora, que estranham quando digo que trabalho como operadora na fábrica”, declara.

Ações de incentivo

O Grupo Voz & Vez desenvolve, dentro da planta da fabricante das baterias Heliar, ações que fazem com que todos os funcionários entendam o valor da diversidade no ambiente de trabalho. O objetivo é passar por diversos temas, que enfatizem o respeito às diferenças, sejam elas de etnias, idades, sexo, gênero e outros mais preceitos de diversidade. O grupo existe desde 2017 e é formado por uma equipe voluntária de funcionários da fábrica. Todas as ações desenvolvidas atendem aos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPS, na sigla em inglês), que são diretrizes da ONU Women.

Há um ano que o tema principal é sobre as mulheres, justamente para mostrar que elas podem e devem trabalhar onde quiserem, mesmo que o ambiente seja, culturalmente, mais visto como masculino. Então são realizados bate-papos, palestras e encontros trimestrais para discutir temas voltados ao universo feminino.

QUAL É A SUA BATERIA

ONDE COMPRAR

Encontre uma loja